Ministério cancela provas de 14.520 candidatos da UFRJ

O ministro da Educação, Paulo Renato de Souza, anunciou hoje o cancelamento da primeira fase do vestibular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) para 14.520 candidatos de um total de 56.037 inscritos. Os candidatos que tiveram suas provas canceladas faziam parte dos Grupos I e II, que irão refazer as provas em data ainda não definida. O ministro confirmou para os dias 11 e 18 de novembro a realização da segunda fase do vestibular, da qual participarão todos os inscritos. Os candidatos do Grupo I e II também farão as provas da segunda fase.Segundo o ministro, no Grupo I estão relacionados candidatos aos cursos de astronomia, engenharia, física, geologia, matemática, informática, meteorologia e química. No Grupo II, os cursos de administração, ciências contábeis, ciências econômicas e geografia. Paulo Renato informou, ainda, que os tumultos no último domingo no campus da universidade ficaram concentrados no prédio onde funciona o Colégio de Aplicação, local onde 560 candidatos se submetiam às provas. O ministro garantiu que o governo disponibilizará entre R$ 250 mil e R$ 300 mil para a realização da nova prova aos 14.520 candidatos que tiveram seus testes cancelados. A universidade, como informou Paulo Renato, ingressou na justiça contra o sindicato dos trabalhadores da UFRJ, a União Nacional dos Estudantes (UNE), União da Juventude Socialista (UJS), União Estadual dos Estudantes e, na ação, reivindica ressarcimento dos prejuízos provocados no campus, bem como os custos para a realização de novas provas. também serão processados os manifestantes Fernando Luiz da Silva, André Freire, Eduardo Soares identificados em fotos publicadas nos jornais. Segundo o ministro, eles teriam dado declarações a favor do movimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.