Mínimo não pode desequilibrar contas públicas, diz Palocci

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse que o valor adequado do novo salário mínimo é aquele que possa atender às necessidades do trabalhador e também ao equilíbrio das contas públicas. "O equilíbrio das contas públicas é uma necessidade absoluta para que você permita que o equilíbrio econômico devolva aos trabalhadores o valor de seus salários". Ele evitou falar num valor que garante este equilíbrio. Para o ministro , "o nível de renda da população brasileira" já voltou a crescer.Palocci criticou o fato de a discussão sobre o tema ficar centrada no valor do salário mínimo, sem olhar, por exemplo, o número da inflação. "Se conseguirmos um bom salário mínimo, mas uma inflação ruim, o resultado é zero", afirmou.O ministro disse que há um debate importante em alguns ministérios sobre o valor que pode ter o salário-família. "Isso (salário-família) deve ser um fator importante nas considerações que o presidente e os ministros estão fazendo, na medida em que a preocupação do governo é dar a possibilidade ao trabalhador e sua família de terem condições dignas de vida", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.