'Minha Casa Minha Vida' tem 1 milhão de moradias entregues

Meta estipulada pelo governo é de entregar até 2014 3,4 milhões de casas

Luci Ribeiro e Rosana de Cássia, Agência Estado

04 de dezembro de 2012 | 13h09

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira, 4, que um país como o Brasil não pode abrir mão de ter uma política de moradia. "Quando começamos a pensar em como realizar o Minha Casa Minha Vida, diante da crise de 2009, não como essa (crise) que é crônica, nós queríamos um programa que reativasse a economia, gerasse emprego e que desse um passo decisivo na questão da distribuição de renda, do direito de oportunidades iguais", disse a presidente, durante cerimônia de comemoração de 1 milhão de casas entregues dentro do programa Minha Casa Minha Vida.

"Quando a gente chega a 1 milhão de moradias, mostra que aprendemos a fazer", completou a presidente, lembrando que, no início do programa, chegaram a dizer que era possível fazer uns 200 mil imóveis, e "olhe lá". "Hoje, conseguimos mostrar que somos capazes, governo federal, Caixa Econômica Federal, governadores, prefeitos e movimentos sociais que deram uma grande contribuição".

Dilma lembrou ainda que dos 3,4 milhões de moradias que o governo se comprometeu a entregar até 2014, faltam 1,4 milhão a entregar. "Não fazemos programa de habitação para entregar casa de baixa qualidade", destacou Dilma, reforçando que até o final de 2014, o governo tem por objetivo conseguir contratar mais 1,4 milhão de moradias, que é o falta para atingir a meta.

A presidente ressaltou que o programa, embora tenha metas até 2014, tem planos para o futuro. "Deixaremos o programa pronto para os anos seguintes", reforçou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.