Minha Casa, Minha Vida bate recorde de gastos em ano eleitoral

Programa consumiu R$ 5,1 bilhões no primeiro trimestre, ou 63% dos recursos do PAC

estadão.com.br,

11 de abril de 2012 | 18h05

SÃO PAULO - O programa Minha Casa, Minha Vida consumiu 63% dos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no primeiro trimestre de 2012, segundo levantamento do site Contas Abertas. A quantia, de R$ 5,1 bilhões, mostra a importância que o programa deve assumir neste ano eleitoral.

O montante aplicado corresponde a quase 50% do que foi desembolsado pelo PAC entre 2009 e 2011 - cerca de R$ 10,6 bilhões, segundo o levantamento. E a 92% de tudo o que foi desembolsado para o PAC do Ministério das Cidades este ano.

O orçamento completo do Minha Casa, Minha Vida para 2012, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, é de R$ 25,5 bilhões - R$ 13,2 bilhões do próprio orçamento do ano e R$ 12,3 bilhões de restos a pagar inscritos. Segundo o governo federal, mais de dois mil municípios do País se beneficiam com empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida.

Tudo o que sabemos sobre:
Minha Casa Minha VidaPAC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.