Minc retorna de Paris e se reúne nesta segunda com Lula

Secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, afirma que irá apresentar condições para assumir Ministério

FABIANA CIMIERI, Agencia Estado

18 de maio de 2008 | 10h40

Convidado para ocupar a vaga da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, o secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que apresentará algumas condições amanhã ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em reunião que deve confirmar sua ida para a pasta e definir a data da posse. Minc disse ainda que defenderá que o Exército ajude a fiscalizar as unidades de conservação e que o País adote metas para reduzir o desmatamento a zero em sete anos. Minc desembarcou na manhã deste domingo, 18, no aeroporto Antônio Carlos Jobim, vindo de Paris, onde estava quando confirmou ter recebido o convite do presidente. Ele rebateu as críticas dos ruralistas, que afirmam que ele é um "ecologista de Copacabana" que não entende da Amazônia. "Se fosse elogiado pelos ruralistas, eu ficaria realmente preocupado", afirmou.Segundo ele, o afastamento da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva sinalizou para o mundo que a Amazônia está indefesa. "Na primeira entrevista à imprensa estrangeira, fui questionado sobre qual era a garantia de que a Amazônia não será devastada, já que a Marina, depois de diversas derrotas e enfraquecimento, jogou a toalha. E eu, que não pedi para ser ministro, não queria ser, tive de explicar porque é que a Amazônia não vai virar carvão", disse.     De acordo com Minc, não haverá avanço no desmatamento da floresta porque ele pretende manter a política da ex-ministra e boa parte do quadro técnico do ministério. Ele pretende se reunir mais tarde com os principais nomes do seu secretariado para definir quem vai com ele para Brasília e quem fica na Secretaria do Ambiente do Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
Carlos MincMeio Ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.