Minas pede R$ 7,3 bi para investir em mobilidade urbana

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse nesta terça-feira, 09, que as autoridades de Minas Gerais pediram ao governo federal um total R$ 7,3 bilhões para investimentos em mobilidade urbana, sendo R$ 4,4 bilhões em projetos do Estado e R$ 2,9 bilhões em projetos da Prefeitura.

EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

09 de julho de 2013 | 12h57

Após reunião com o vice-governador mineiro, Alberto Pinto Coelho, e o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, a ministra ressaltou que alguns ajustes ainda serão feitos nos projetos apresentados, mas garantiu que o governo federal fará esforço para contemplar as demandas dentro do pacote de R$ 50 bilhões para mobilidade lançado após a onda de manifestações que ocorreu no último mês. Na segunda-feira Miriam já havia recebido as autoridades de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

"Com as demandas de Minas Gerais, já somamos R$ 32 bilhões em pedidos", disse a ministra, que garantiu que a questão da mobilidade urbana é uma prioridade do governo e não será afetada por cortes no orçamento. Segundo ela, outros R$ 90 bilhões em investimentos na área já estão em execução ou prontos para o início das obras.

"O investimento é uma prioridade do governo e batemos recordes de execução a cada quadrimestre. (Os investimentos) ainda não vão no ritmo que todos gostaríamos, mas seguem melhorando", completou.

A carteira de obras previstas na área para a região metropolitana de Belo Horizonte somava R$ 13,373 bilhões, mas os projetos referentes aos anéis viários de rodovias serão discutidos em outra ocasião. Os projetos que devem ser contemplados pelo pacote incluem ampliação das redes de metrô, BRT e a construção de um trem metropolitano.

Tudo o que sabemos sobre:
Miriam BelchiorGovernadoresMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.