Minas confirma 460 casos de dengue

A Secretaria de Saúde de Minas recebeu 839 notificações de casos suspeitos de dengue clássica no Estado, apenas em janeiro. Do total, 460 foram confirmados e 317, descartados. Sessenta casos continuam sob suspeita e a maior incidência continua sendo na região de Governador Valadares, Leste de Minas. Ainda de acordo com órgão, houve também, no primeiro mês do ano, cinco notificações de casos de dengue hemorrágica, forma mais grave da doença, das quais duas já tiveram confirmação laboratorial. Em Montes Claros, três pessoas morreram com sintomas da febre hemorrágica, mas ainda não houve comprovação da causa. Além da dengue, a secretaria mineira também está em alerta para outras doenças. A leishmanionse, transmitida pelo mosquito flebótomo e que tem os cães como hospedeiros, por exemplo, já matou cinco pessoas no Estado, três delas em Belo Horizonte. A febre amarela é outro motivo de preocupação: embora apenas um caso tenha sido registrado em Minas, este ano, a forma silvestre da doença contaminou 32 pessoas e provocou amorte de 16 na região Centro-Oeste do Estado, no ano passado. Macacos encontrados mortos na mesma região, em janeiro, indicam que a doença ainda existe por lá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.