Militares querem que prédio seja restaurado

Em situação de abandono completo, o velho prédio que abrigou o 2.º Batalhão de Guardas, no Parque d. Pedro II, em São Paulo, deve ser restaurado. Ao menos esse é o desejo de um grupo de militares da reserva. Eles lançaram, ontem, uma campanha para tentar restaurar o edifício histórico, que teve suas bases lançadas em 1842 e abrigou a companhia dos soldados cara-de-leão (uma alusão ao símbolo do pelotão), considerado a elite do Segundo Exército. Para tentar sensibilizar autoridades e a população, os reservistas do 2.º BG fizeram um ato cívico em frente ao quartel, ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.