Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Denis Ferreira Netto/ESTADÃO
Denis Ferreira Netto/ESTADÃO

Militares dizem que Valeixo ganhou sobrevida, mas Moro não foi comunicado

Interlocutores de Moro disseram ao 'Estado' que ele quer uma solução definitiva sobre o caso

Patrik Camporez, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2020 | 21h16

BRASÍLIA - Após um dia de tensão e incertezas com a ameaça do titular da Justiça, Sérgio Moro, de pedir demissão, ministros militares do governo avaliaram, nos bastidores, que o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, ganhou uma sobrevida.

Na opinião de generais que atuaram como “bombeiros” na crise, Moro permanecerá ministro porque haverá uma solução de consenso. Nesta quinta-feira, 23, porém, Moro permaneceu em seu gabinete sem saber se o Palácio do Planalto havia batido o martelo sobre a situação de Valeixo.

Interlocutores do ministro disseram ao Estado que ele quer uma solução definitiva sobre o caso, pois não aceita ficar “na corda bamba” nem tampouco qualquer ingerência sobre a Polícia Federal, o braço investigativo do Ministério da Justiça. Delegados da Polícia Federal de São Paulo e de Brasília enviaram manifestações de apoio a Moro e a seus auxiliares. Alguns prometeram se rebelar, caso Bolsonaro indique um diretor da PF ligado a seu grupo político.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.