Militante tucana relata uso de vans por campanha de Doria

'Fizeram duas viagens, às 10 horas e depois 12 horas mais ou menos. Trouxeram aqui cerca de 12 eleitores do João Doria', relatou Juventina Francisca de Oliveira, uma das lideranças da sigla em Parelheiros, na zona sul da capital

Ana Fernandes, O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2016 | 14h09

 

São Paulo - A militante tucana Juventina Francisca de Oliveira, uma das lideranças do PSDB em Parelheiros, na zona sul da Capital, e fundadora do PSDB, afirmou ao Broadcast Político que a campanha de João Doria estava usando vans nesse domingo de primeiro turno das prévias que definirão o candidato do partido para disputar a Prefeitura de São Paulo.

"Fizeram duas viagens, às 10 horas e depois 12 horas mais ou menos. Trouxeram aqui cerca de 12 eleitores do João Doria. Nós explicamos ao responsável pela van que a pratica era irregular e eles não voltaram mais", relatou.

A militante também falou sobre uso de cavaletes, situação que já foi reportada na Saúde e em Perdizes. Segundo ela, fiscais conversaram com a presidente do zonal logo cedo pra tirar o cavalete, que estaria dentro da área de votação. "Eles concordaram em pelo menos colocar pra fora da cerca. Ainda é irregular, porque você passa e vê claramente o cavalete ali, mas pelo menos foi colocado pra fora, porque se não tivessem colocado pra fora não ia ter votação", disse Juventina.

A reportagem pôde observar o cavalete na calçada, a menos de 10 metros da entrada da seção de votação de Parelheiros.

Ainda segundo a militante, houve duas pessoas que logo na abertura da votação no local, por volta de 9 horas, faziam boca de urna para Doria. "A gente informou da irregularidade e eles foram embora, não causaram problemas."

Segundo a assessoria do candidato João Doria, as vans foram utilizadas apenas para transporte de funcionários da campanha e não de eleitores. A equipe também informou que há um parecer do diretório municipal autorizando o uso de cavaletes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.