Militante se orgulha de se sentar na cadeira onde Lula estava

No palco vazio do 4º Congresso Nacional do PT, que termina neste sábado, 20, o militante Mauro senta na cadeira onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou durante a confirmação da pré-candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República e diz: "E pensar que era aqui onde o 'homem' estava".

Rodrigo Alvares, do estadao.com.br,

20 de fevereiro de 2010 | 18h46

 

Veja também:

. Pré-candidatura de Dilma é oficializada pelo PT

 

Enquanto alguns congressistas brincam jogando os papelotes usados no encerramento da festa, o militante Mauro - que pede para não ter o sobrenome identificado por questões profissionais -, diz que uma eventual eleição de Dilma não vai mudar o que Lula representou para o País: "Ele fortaleceu institucionalmente o Brasil. E a Dilma representa a continuidade do projeto do governo Lula, o que não acontece com o Serra".

 

Com um adesivo "Tô com o Agnelo (Queiroz)" colado na camisa, ele diz que a campanha do ex-ministro dos Esportes ao governo do Distrito Federal já está em curso. Questionado sobre os cartazes e pessoas vestindo camisetas de apoio a outro pré-candidato do PT-DF, Geraldo Magela, enfatiza: "Ele é um espinho atravessado na garganta. Toda essa propaganda dele aqui no congresso é paga, não conta com o apoio da militância", completa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.