Militância LGBT do PT diz que Marta faltará a mais um evento

Ausência da senadora evidencia descontentamento com a escolha do candidato feita pelo partido

Ricardo Chapola, estadão.com.br

05 de junho de 2012 | 13h14

SÃO PAULO - Líderes da militância LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) do PT comunicaram nesta terça-feira, 5, que a senadora Marta Suplicy não participará da cerimônia de abertura das atividades em celebração ao Orgulho Gay na cidade de São Paulo, a ser realizada na quarta-feira, 6, pelo núcleo na Câmara Municipal. Marta é defensora da bandeira LGBT desde antes de sua passagem pela Prefeitura (2001-2005) e mantém relações estreitas com a causa até hoje. Segundo a assessoria da senadora, ela estará em compromissos parlamentares em Brasília. Já a liderança afirmou que a ex-prefeita enviará um vídeo com uma mensagem de apoio aos militantes para não passar em branco no evento no qual historicamente comparece. A assessoria da senadora comunicou a presença apenas na Parada Gay, no domingo.

A ausência de Marta no evento evidencia o seu descontentamento com o PT. Desde que o nome de Fernando Haddad foi escolhido para a disputa em São Paulo, a presença de Marta não é tão constante em eventos da sigla. A princípio, a senadora chegou a defender as prévias para a escolha do candidato e colocou o seu nome à disposição do partido, usando como principal argumento a sua boa colocação nas pesquisas de opinião na cidade. Porém, diante das ofensivas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marta desistiu de concorrer ao cargo, mas também não se prontificou a prestar apoio a Haddad, muito pouco conhecido em SP.  

Diante da insistência do partido para que ela prestasse apoio a Haddad, ela chegou a escancarar a insatisfação com a estratégia de seu partido. ‘Haddad tem que gastar sola de sapato’, disse. ‘Além disso, as alianças farão diferença. O restante é conhecer os problemas da cidade e conquistar a militância. Ninguém pode substituir e nem fazer isso pelo candidato.’A ausência de Marta na parada, evento que participou em todas as edições, será a segunda falta da senadora em agendas do PT com a presença de Haddad. No sábado, a senadora não compareceu na cerimônia de lançamento da candidatura do ex-ministro por ‘questões privadas’, conforme informou em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.