Milhares de pessoas devem acompanhar posse no Mato Grosso

Governador eleito Pedro Taques (PDT) toma posse nesta quinta-feira, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá

Fátima Lessa, Especial para o Estado

01 de janeiro de 2015 | 09h01

CUIABÁ - Cerca de quatro mil pessoas devem participar nesta quinta-feira, 1º de janeiro, da cerimônia pública de transmissão de cargo do governador eleito Pedro Taques (PDT) no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. A solenidade começa às 10 horas na Assembleia Legislativa. 

O governador eleito receberá a faixa das mãos do atual governador Silval Barbosa (PMDB). Antes da transmissão pública do cargo, Pedro Taques será empossado  juntamente com o vice-governador Carlos Fávaro (PP) na Assembleia legislativa pelo deputado estadual José Riva (PSD) presidente da casa, por volta das 9 horas. 

Segundo a programação, após receber  a faixa do governador na cerimônia pública, Pedro Taques recebe as honras das Forças Militares Estaduais e passa em revista a tropa. Por volta das 11 horas, o governador empossa os secretários com a execução do Hino Nacional ela orquestra do estado. Haverá a celebração de um culto ecumênico.  

Por volta das 12h30, o governador deve fazer um pronunciamento. Ele deve mais uma vez defender o pacto entre os poderes e se comprometer com uma administração dinâmica voltada para o desenvolvimento de Mato Grosso. 

A previsão é que a cerimônia encerrem por volta das 13 horas com a realização de um show com artistas regionais. Segundo a assessoria do governador eleito, ele e seu vice seguem para Brasília onde participam da posse da presidenta Dilma Roussef (PT). 

O governador Pedro Taques foi eleito no primeiro turno quando recebeu 833.788 votos, o que equivale a 57,25% do total de votos válidos das eleições de 2014 no estado. Depois de 12 anos foi o primeiro governador natural de Mato Grosso a assumir o comando do Estado depois do ex-governador Dante de Oliveira.  

Formado em Direito, Pedro Taques passou num concurso para Procurador de República e atuou no cargo por 15 anos quando pediu exoneração para disputar a vaga de senador em 2010. Taques foi diplomado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) no dia 19 de dezembro. 

Tudo o que sabemos sobre:
Posse 2015Mato Grosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.