Mil soldados do Exército vão combater dengue em SP

O Exército selecionou nesta segunda-feira mil soldados para trabalhar na prevenção da dengue em São Paulo. Duzentos deles vão atuar na capital paulista. Nesta terça-feira, eles devem ser submetidos a testes para verificar se já foram vítimas da doença. Aqueles que tiverem resultado positivo, não devem ser aceitos para o trabalho. Depois iniciam o treinamento.O Estado de São Paulo nunca sofreu uma pressão tão grande para o aumento dos casos de dengue como neste ano, admite a engenheira da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) Carmem Glasser. Em duas semanas, o número de cidades paulistas com registros da doença passou de 29 para 56. No ano passado, nesta mesma época, a doença era transmitida em 48 cidades. Há 1.592 casos de dengue e 8.099 suspeitos. A capital paulista registra 361 casos de dengue importados e 10 casos autóctones. Um dos locais que mais preocupam a Sucen é a Baixada Santista, onde já foram confirmados mil casos de infecção. "É lá que há maior risco de dengue hemorrágica, pois um grande número de habitantes já teve a doença."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.