Miguel Jorge espera que reforma seja aprovada neste ano

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, afirmou hoje que acredita na aprovação da reforma tributária pelo Congresso ainda neste ano. Para ele, é viável que os parlamentares dêem o aval ao atual projeto do Poder Executivo, que na sua avaliação deve simplificar a estrutura tributária, o que pode tornar mais eficiente o sistema de arrecadação no País. "A reforma tem o foco de tornar mais simples o sistema tributário e não deve aumentar a carga tributária, pois, se isso acontecesse, o Congresso provavelmente iria rejeitá-la", disse.Miguel Jorge participou hoje de evento promovido pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) em São Paulo, que também contou com a participação dos ex-ministros da Fazenda Delfim Neto e Antonio Palocci. O ministro concordou com Palocci, que para o Brasil manter no longo prazo o atual ciclo positivo de expansão na economia é preciso avançar em reformas estruturais e na implementação de normas regulatórias. "Temos muitas reformas para fazer. A política, a trabalhista, a sindical e a tributária, mais ampla do que a que está aí, mas a que é possível no momento. Esperamos que a reforma tributária seja aprovada, pois será o primeiro passo para outras discussões e reformas mais amplas no futuro", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.