Mídia precisa se autorregulamentar, diz presidente do STF

Opinião é de Mendes; Em abril, o STF revogou a Lei de Imprensa, numa ação protocolada pelo PDT

Agência Brasil

09 de junho de 2009 | 13h25

Com a revogação da Lei de Imprensa, a mídia agora precisa encontrar mecanismos de autorregulamentação. A opinião é do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, que participou de seminário sobre liberdade de imprensa na Câmara dos Deputados.

 

"A liberdade de imprensa é um direito do cidadão. E a mídia, que não tem mais Lei de Imprensa entra em um processo de autorregulamentação", disse. Em abril, o STF revogou a Lei de Imprensa, numa ação protocolada pelo PDT.

 

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), ressaltou que o fim da Lei de Imprensa, a própria Constituição garantirá a sua liberdade. "A Constituição já indica o caminho", afirmou acrescentando que, por isso, não é necessário haver uma lei sobre o assunto.

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Ayres Brito, disse que a liberdade de imprensa é absoluta e que é a sociedade que a controla. "A sociedade é seletiva, sabe separar a boa da má imprensa", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Gilmar MendesLei de imprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.