Michel Temer defende alianças com partidos

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer acredita na aprovação, pela Câmara, do projeto que prevê uma emenda à Constituição para permitir a participação de capital estrangeiro de até 30% em veículos de comunicação. Durante entrevista concedida esta manhã à Rádio Eldorado AM o deputado destacou que o apoio declarado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso ajudará na aprovação do projeto. A atual redação da Lei de Comunicação impede grupos estrangeiros de terem participação na posse de meios de comunicação.Temer também comentou o clima que antecede o ano eleitoral e defendeu a repetição da aliança entre os partidos que sustentam hoje o governo, mas, como já ocorre no PFL com Roseana Sarney, o deputado quer que seu partido busque a "cabeça de chapa". Para ele, os partidos, de uma forma geral, estão seguindo a mesma regra: manter as alianças e indicar quem vai encabeçar a chapa durante as eleições. Na opinião de Michel Temer, o bom desempenho nas pesquisas da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL) "não significa que outros tantos candidatos também não possam exercer o mesmo papel".O presidente do PMDB defendeu mudanças no esquema de aprovação do Orçamento da União para uma lei impositiva, como a dos Estados Unidos porque, segundo ele, hoje os parlamentares aprovam as emendas, o governo não faz grande oposição, mas depois segura a liberação destas emendas. Para Temer, se o orçamento fosse impositivo, o parlamentar só colocaria uma emenda se tivesse certeza de que poderia ser aprovada e ?o governo estaria atento para impedir emendas que ultrapassassem os seus limites".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.