MG: candidatos são confrontados com temas sensíveis

Os dois principais candidatos ao governo de Minas foram confrontados com temas sensíveis às suas campanhas no debate promovido na noite de ontem pela Rede TV e o jornal Folha de S. Paulo.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

23 de setembro de 2010 | 01h03

No bloco em que as perguntas foram feitas pelos jornalistas, o governador e candidato à reeleição Antonio Anastasia (PSDB) precisou explicar o fato de sua campanha praticamente esconder o presidenciável tucano José Serra e evitar críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O governador recorreu novamente ao discurso da independência dos mineiros na hora de decidir o voto. "Não estamos votando em chapas vinculadas, como havia no tempo da ditadura, daquele voto casado. Isso não existe mais, o eleitor é livre."

Por outro lado, Hélio Costa (PMDB) foi questionado sobre sua suposta responsabilidade pela "crise ética" e "guerra interna" nos Correios. O peemedebista se defendeu argumentando que não indicou os atuais diretores e mais uma vez apontou interesses de multinacionais na privatização da estatal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.