Metrô multou Alstom por atraso em obra em 2008

Também foram suspensos por um ano os pagamentos à empresa depois de identificados descumprimentos de cronograma

Ricardo Chapola, O Estado de S. Paulo

12 de agosto de 2013 | 21h59

O Metrô de São Paulo, administrado pelo governo do Estado, multou em R$ 77 milhões a fabricante francesa Alstom pela não entrega do serviço previsto em um contrato assinado em 2008 no valor de R$ 780 milhões. Segundo reportagem publicada ontem pelo Valor, a Alstom - suspeita por formação de cartel em licitações - atrasou em 2 anos a instalação completa de um sistema de otimização do rendimento do metrô nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha da capital.

A tecnologia, chamada de Communication-based train control (CBTC), proporciona a redução da distância entre trens e maior frequência de embarque de passageiros.

A empresa francesa recebeu antecipadamente R$ 490 milhões para a execução do serviço. Até agora, a Alstom implantou a tecnologia na linha Verde, entre os trechos de Vila Prudente e Sacomã. Nas linhas Azul e Vermelha, informou o Metrô, a instalação está na fase final do processo.

O Metrô também suspendeu por um ano os pagamentos a Alstom depois de identificados os atrasos de cronograma no metrô.

Também participaram da concorrência por esse contrato as fabricantes Siemens e MPE, ambas citadas na investigação por formação de cartel em concorrências realizadas pelo governo no setor de transportes (entre 1998 e 2007). O caso é analisado pelo Conselho Administrativo Defesa Econômica (Cade).

Tudo o que sabemos sobre:
metrôAlstom

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.