André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Metade da bancada do PT na Câmara assina manifesto crítico ao governo Dilma

Texto apresentado por grupo do partido ligado ao ministro José Eduardo Cardozo propõe mudanças na política econômica e alterações na direção da sigla

Vera Rosa, Ricardo Galhardo e Ana Fernandes, enviados especiais, O Estado de S. Paulo

11 de junho de 2015 | 14h45

SALVADOR - Trinta e cinco dos 63 deputados federais da bancada do PT na Câmara assinaram o manifesto "Mudar o PT para continuar mudando o Brasil", que foi inscrito pela corrente Mensagem ao Partido no 5º Congresso petista, que começa nesta quinta-feira, 11. O texto propõe a revisão da política de alianças para as próximas eleições, traz críticas ao ajuste fiscal proposto pela equipe econômica do governo Dilma Rousseff e ainda pede a convocação de um novo encontro, em novembro, para mudar a direção da sigla. 

Integrada pelo ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro e pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a Mensagem ao Partido conta com o apoio de outras correntes, como Movimento PT e Militância Socialista, e quer influenciar os rumos do congresso.

Uma das propostas apresentadas é a de gestão compartilhada nas finanças do partido, alvo de denúncias de corrupção. "O PT vai ter unidade na política de alianças e na política econômica. Todo mundo acha que é preciso uma calibragem na política econômica, mas não vai ter guerra. O que vai polarizar o Congresso do PT é a profundidade do processo de mudança no partido", disse o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que também integra a corrente Mensagem ao Partido.

 

O encontro de Salvador será aberto na noite desta quinta pela presidente Dilma Rousseff e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Tudo o que sabemos sobre:
PTDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.