Meta é construir 3,750 mi de moradias, afirma Dilma

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira, 29, em Campinas (SP), durante cerimônia de entrega de mais de 500 unidades residenciais populares, que a meta do governo federal é a de construir 3,750 milhões de moradias dentro programa Minha Casa Minha Vida. Até 2014, serão entregues, segundo a presidente, 2,750 milhões de unidades, sendo que pouco mais de 900 mil serão contratadas apenas no próximo ano.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

29 de agosto de 2013 | 14h26

A presidente chegou ao conjunto habitacional Sirius, em Campinas, por volta do meio-dia, e visitou o apartamento de Expedita Maria da Conceição, de 73 anos, e depois posou para foto do lado da proprietária na janela do imóvel. Dilma destacou que as pessoas depois que conseguem sua casa própria têm o desejo de mobiliá-la e que por isso o governo lançou, há dois meses e meio, o programa Minha Casa Melhor, que neste período já contratou R$ 1 bilhão.

De acordo com a presidente, esse programa é resultado de um acordo com as redes de varejo de as indústrias, que sabem que o consumo é importante para a geração de empregos e renda. "Hoje a mulher não quer mais saber do ''diabo'' do tanquinho, porque tem que ficar lá esfregando a roupa. Ela quer uma máquina de lavar", disse Dilma, arrancando risos da plateia.

A presidente disse também que o Brasil tem duas formas para se livrar da pobreza: criação de empregos de qualidade e educação. "Para os jovens e os adultos a forma de se livrar da pobreza é o emprego, e emprego de qualidade. A outra é educação. Mas tem outra coisa muito importante, que todo mundo quer, que é a casa própria, porque as pessoas querem melhorar suas vidas", disse a presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaCampinasMinha Casa Minha vida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.