Mestrinho fará pronunciamento sobre Jader

O senador Gilberto Mestrinho (PMDB-AM) anunciou que vai reunir o Conselho de Ética do Senado na quinta-feira, para definir o cronograma da tramitação das denúncias apresentadas pelos partidos de oposição contra o presidente licenciado do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA). Mestrinho, que preside o Conselho de Ética, fará na quarta-feira um pronunciamento, na tribuna, abordando as providências a serem tomadas para o caso de Jader Barbalho. Ele informou que solicitiou à consultoria jurídica do Senado parecer para identificar qual o melhor caminho para o caso. Segundo ele, existem duas alternativas: formar uma comissão de três senadores para examinar as denúncias ou designar diretamente um relator, como aconteceu com as investigações envolvendo os ex-senadores Antônio Carlos Magalhães e José Roberto Arruda. Mestrinho disse que vai discutir com o Conselho as providências a serem tomadas em relação as denúncias de participação do líder de oposição, José Eduardo Dutra, na fraude de violação do painel eletrônico, apresentadas pelo senador Geraldo Althof (PFL-SC). Ele informou que pediu parecer também sobre este caso à consultoria jurídica do Senado. "O Conselho não deve ser partidário", afirmou Mestrinho, numa tentativa de deixar claro que o fato de ser ligado politicamente ao senador Jader Barbalho não o impedirá de atuar com isenção. "Se fosse assim, os adversários de Jader também não poderia participar do Conselho, e todos vão procurar a verdade. É um processo sério e não pode ser fruto de emoções", afirmou. O senador disse ainda que se for constatado que Jader mentiu durante o exercíco de seu mandato, o Conselho irá investigar. "Em princípio, mentir é motivo para cassação", afirmou Mestrinho, sem entrar, entretanto, no mérito das questões envolvendo o presidente do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.