Mesmo sem quórum, Câmara realiza sessão

A Câmara dos Deputados está realizando sessão que conta prazo para a apresentação de emendas para as reformas da Previdência e tributária. A sessão foi aberta às 9h30, horário normal de início dos trabalhos, apesar de o quórum no momento não passar de seis deputados na Casa - o mínimo necessário para a abertura, segundo o Regimento, é de 52. O deputado Mauro Benevides (PMDB-CE) decidiu abrir a sessão mesmo assim, porque não houve questionamento do número regimental no momento da abertura, ao contrário do que aconteceu na sexta-feira passada, quando o PSDB insistiu no cumprimento do regimento, exigindo quórum regimental e, com isso, conseguiu retardar em um dia o prazo para apresentação de emendas. Por volta do meio-dia, o deputado José Roberto Arruda (PFL-DF) apresentou questão de ordem, questionando a realização da sessão de hoje. Mas, como era fora do prazo, a questão de ordem foi indeferida, e a sessão continuou. Arruda, no entanto, pediu que a sessão não seja contada para efeito de contagem de prazo. A questão será decidida possivelmente segunda-feira pelo presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP). Por acordo entre os líderes partidários, os prazos para apresentação de emendas às propostas de reformas Previdenciária e tributária foram prorrogados até 3 de julho e 26 de junho, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.