Mesa do Senado confirma demissão de ex-diretor de RH

Demissão de Zoghbi foi recomendada após acusação de favorecimento a empresa dentro do Senado

Carol Pires, Agencia Estado

29 Outubro 2009 | 12h29

A Mesa Diretora do Senado confirmou nesta quinta-feira, 29, a demissão do ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos Zoghbi, informou o primeiro-secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI). A demissão foi recomendada por uma comissão de servidores que investigou denúncia de que o ex-diretor agiu para favorecer a Contact Assessoria de Crédito dentro do Senado. A empresa tem uma ex-babá dele como sócia e intermediou a venda de empréstimos consignados a servidores do Senado. Zoghbi ainda pode recorrer da decisão.  

 

A Contact recebeu só do Banco Cruzeiro do Sul, por exemplo, R$ 2,2 milhões pelos empréstimos concedidos aos funcionários da Casa. Sindicância interna do Senado também apurou que o ex-diretor alterava a margem consignável dos funcionários para que eles pudessem contrair empréstimos acima do limite determinado de 30% do salário. Este caso também está sendo investigado pela Polícia Federal (PF), que indiciou Zoghbi em agosto pelos crimes de formação de quadrilha, inserção de dados falsos em sistema oficial e concussão.  

 

João Carlos Zoghbi responde a outros dois processos administrativos no Senado. O primeiro por ter deixado seu filho morar em um apartamento funcional que é de uso de senadores. Em outro processo, Zoghbi e o ex-diretor geral do Senado Agaciel Maia são responsabilizados pela edição de atos secretos que foram usados, nos últimos 14 anos, para nomear aliados e criar novos cargos sem conhecimento público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.