Mesa do Senado arquiva representação contra Argello

A Mesa Diretora do Senado decidiu arquivar a representação do PSOL contra o senador Gim Argello (PTB-DF), acusado de participação em esquemas de desvios de dinheiro público e de grilagem de terras no Distrito Federal. Por três votos a dois e duas abstenções, os integrantes da Mesa entenderam que o arquivamento se justifica porque os delitos dos quais Argello é acusado teriam sido cometidos antes de ele ter assumido o mandato de senador. Argello tomou posse na vaga de Joaquim Roriz (PMDB-DF), que também foi acusado de desvios de dinheiro público. No caso de Roriz, os delitos teriam ocorrido no período em que já exercia o mandato de senador. Por essa razão, ele renunciou ao mandato. A reunião da Mesa que arquivou a representação contra Argello foi comandada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), contra o qual correm processos no Conselho de Ética da Casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.