Mesa Diretora da Câmara descarta intervenção federal no DF

'Câmara Legislativa entende que não existem razões para decretação de intervenção federal', diz nota

estadao.com.br,

12 Fevereiro 2010 | 14h52

Após reunião desta sexta-feira, 12, de 15 deputados distritais, na sala da Presidência da Câmara, a Mesa Diretora divulgou nota pública na qual confirma informações já prestadas por parlamentares à saída do encontro e se posiciona com relação ao pedido de intervenção federal no Distrito Federal, encaminhado ao Supremo Tribunal de Contas (STF) pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. O encontro aconteceu a portas fechadas.

 

Veja também:

link Um dos foragidos no caso Arruda se apresenta a PF; restam dois

linkReunião de Paulo Octávio com deputados distritais é cancelada

link OAB-DF vai pedir novo impeachment de Paulo Octavio

blog  Blog do Bosco: Arruda se licencia para evitar intervenção

especial Entenda a operação Caixa de Pandora

 

"A Câmara Legislativa entende que não existem razões para decretação de intervenção federal, haja vista as medidas efetivadas no sentido de garantir o processo de apuração dos fatos e punição dos que comprovadamente estiverem envolvidos", diz a nota.

 

O documento anuncia oficialmente a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para 10 horas da próxima quinta-feira, 18, e, em seguida, às 11 horas, reunião de todos os parlamentares para compor a CPI da Codeplan e a Comissão Especial que ficará encarregada de analisar os pedidos de impeachment contra Roberto Arruda, após aprovada a admissibilidade pela CCJ. A reunião de 11 horas também irá "debater a questão dos pareceres sobre os processos de quebra de decoro parlamentar".

 

Com informações da Câmara Legislativa do Distrito Federal

Mais conteúdo sobre:
DFdeputadosArrudaCPImensaão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.