Mesa da Câmara arquiva denúncia contra Chico Alencar

Corregedoria aceitou argumentos do deputado de que serviços tinham 'natureza concreta, útil, legal e legítima'

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo,

20 Maio 2009 | 18h35

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados arquivou a denúncia do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) contra Chico Alencar (PSOL), pela contratação com recursos da verba indenizatória da consultoria de um companheiro de partido, o ex-deputado e hoje vereador em Fortaleza João Alfredo. Entre 2007 e 2008, a consultoria de João Alfredo, Ecosocial, prestou serviços ao gabinete de Chico Alencar e recebeu, no total, R$ 49.750, pagos com a verba indenizatória.

A corregedoria da Câmara aceitou os argumentos do deputado do PSOL de que os serviços tinham "natureza concreta, útil, legal e legítima". Chico Alencar encaminhou à corregedoria cópias de todos os trabalhos feitos pela Ecosocial para seu gabinete. O deputado sustentou ainda que não houve favorecimento ao companheiro do PSOL, já que os serviços foram todos prestados e comprovados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.