Mercadante quer continuar líder e descarta ministério

O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante, afastou a possibilidade de vir a ocupar um ministério na reforma que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende fazer em sua equipe, nos próximos dias. "Eu continuarei líder e solicitei isso ao presidente", afirmou Mercadante, que ontem viajou de São Paulo para Brasília com Lula quando trataram do assunto. "Já conversei com o presidente sobre isso, meu papel é continuar no Senado. Estou satisfeito com o trabalho que estou exercendo no Senado. Sou líder e estarei líder do governo", acrescentou, que estava cotado para o Ministério do Desenvolvimento Social. Mercadante não quis adiantar detalhes da reforma, mas disse que o processo está "bastante amadurecido" e em fase de conclusão. A reforma, segundo ele será definida e anunciada no momento oportuno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.