Mercadante: nossa campanha será articulada com a de Lula

O senador Aloizio Mercadante, que teve seu nome oficializado nesta segunda-feira para concorrer ao governo do Estado de São Paulo pelo PT, colocou sua candidatura como fundamental nos esforços do partido para reeleger o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e assegurou que sua campanha será articulada à estratégia que será conduzida no âmbito federal. "Nossa campanha em São Paulo será construída em articulação com a campanha do presidente Lula", afirmou o senador, logo após o anúncio de sua candidatura, feita no final da tarde de desta segunda-feira, no hotel Paulista Plaza, em São Paulo. "Estará em cada passo da nossa campanha a reeleição do presidente Lula", acrescentou.Mercadante lembrou que São Paulo possui 22% dos eleitores brasileiros, o que torna o Estado fundamental, na escolha do presidente da República. "Especialmente aqui, a nossa disputa é muito importante, é fundamental". Mercadante venceu a prévia realizada pelo PT contra a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy. Desde que começou a ser articulada, sua campanha vinha recebendo o apoio do próprio presidente da República, apesar de nenhuma manifestação pública ter sido feita pelo Lula em relação ao assunto. Ao longo das últimas semanas, Mercadante já assegurava que interlocutores do presidente confirmavam o favoritismo por seu nome por parte do Palácio do Planalto.Em relação à disputa travada com Marta pela vaga na eleição estadual, Mercadante afirmou que este foi um "combate" que deixou claro como é o PT. "Em alguns partidos, o quorum máximo é de quatro em um restaurante", disse o senador, em referência a um jantar realizado em um restaurante de luxo na capital paulista entre representantes da cúpula tucana, na época em que estava sendo escolhido o candidato do PSDB à Presidência da República. No PT, segundo Mercadante, o quorum na escolha de um candidato é amplo e abrange toda a militância.O senador também aproveitou para elogiar a atuação de Marta na época em que comandou a Prefeitura de São Paulo, ressaltando que a popularidade da ex-prefeita ficou clara no resultado da prévia. Marta venceu a prévia petista na capital, mas perdeu para Mercadante na Grande São Paulo e no interior. "Vamos incorporar essa rica experiência ao nosso programa de governo", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.