Mercadante: negociação da CPMF passa por emenda 29

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse que a negociação do governo com o PSDB em torno da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) depende da solução que a equipe econômica vai apresentar para regulamentação da emenda 29, que define a aplicação recursos na área de saúde. "A negociação vai passar por essa equação. Como reduzir carga tributária aumentando recursos para saúde? Não é possível pisar no acelerador e pisar ao mesmo tempo no freio", disse Mercadante. Ele considera importante a negociação com o PSDB, embora diga acreditar que o governo pode ter os votos necessários para aprovar a prorrogação da CPMF no Senado. Ele reconhece que os prazos "estão apertados" e que o governo "não pode brincar com esses prazos". Mercadante diverge de outros líderes governistas que consideram factível aprovar a prorrogação sem os votos da oposição. Ele entende que isso cria um clima de tensão no Senado e de pressão sobre o governo. "É melhor que tudo seja feito com naturalidade e conte com os votos da oposição", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.