Mercadante nega convite para o Ministério da Saúde

O líder do governo no Senado, Aloízio Mercadante (PT-SP), negou hoje, em entrevista coletiva, que tenha recebido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva convite para assumir o Ministério da Saúde, em substituição ao atual ministro Humberto Costa. "O presidente não fez nenhum convite. Ele quer que eu permaneça na liderança do governo", disse, após proferir palestra na Universidade FMU, em São Paulo. "Almocei na sexta-feira com o presidente Lula e conversamos durante cerca de três horas longamente sobre uma série de fatos de interesse do País?, disse o senador. ?E eu disse a ele que estou muito satisfeito na minha condição de líder do governo, eu fiz essa escolha desde o início do governo e o presidente disse estar satisfeito com o meu trabalho e que acha fundamental para o governo que eu desempenhe essa função", complementou.O senador recusou-se a comentar se aceitaria assumir o Ministério, caso o presidente Lula o convidasse. "Vou continuar lutando pela saúde dos ministros como líder do governo", desconversou, embora reconheça que "setores dentro do governo", os quais ele não quis identificar, trabalharam para seu ingresso na equipe ministerial. Mercadante negou ainda enfrentar atritos de relacionamento com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), conforme noticiado nos últimos dias pela imprensa. "Seguramente, são informações dos adversários. A nossa relação com o presidente Sarney é a melhor possível e, por sinal, quinta-feira eu jantei na casa dele e temos trabalhado juntos em todos os temas de interesse do País", garantiu, reiterando que impera entre ambos um clima "de confiança mútua".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.