Mercadante lança sua candidatura à Câmara

O ex-líder do PT na Câmara, deputado Aloízio Mercadante (SP), lançou sua candidatura à presidência da casa, em cerimônia que contou com a participação do candidato das oposições à presidência do Senado, Jefferson Péres (PDT-AM). Péres considerou as duas candidaturas uma demonstração de amadurecimento dos partidos que as apóiam. O novo líder do PT na Câmara, deputado Walter Pinheiro (BA), disse que a candidatura de Mercadante conta com apoio do PDT e PCdoB, que somam 82 parlamentares. O próprio Mercadante disse que é um deputado de oposição, mas não será um presidente de oposição, e anunciou que sua campanha será direcionada para garantir sua ida ao segundo turno. Segundo ele, há insatisfação com o rumo das eleições no Congresso, tanto nos partidos grandes quanto nos médios e pequenos. O líder do PDT, deputado Miro Teixeira (RJ), previu, durante a cerimônia, passos mais largos entre os aliados. "Espero que estejamos juntos também no projeto de 2002", afirmou. Um documento divulgado por Mercadante sobre sua candidatura destaca, como principais pontos de sua plataforma, a limitação da edição de medidas provisórias, a revisão da imunidade parlamentar, a instalação das CPIs pendentes, a aprovação do Código de Ética Parlamentar, a criação de um recesso parlamentar de 30 dias e a reforma administrativa da Câmara, entre outros. O deputado acusou o governo Fernando Henrique de atribuir ao Legislativo "simples funções decorativas" e disse que 82% das matérias aprovadas pelo Congresso desde 1994 foram originárias do Executivo, que também editou e reeditou 3.752 medidas provisórias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.