Mercadante: instalação da CPI da Petrobras fica para 10/6

Líderes da base aliada e da oposição fizeram um acordo para que a sessão de instalação não fosse mais amanhã

Eugênia Lopes, de O Estado de S. Paulo,

03 de junho de 2009 | 18h56

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), informou nesta quarta-feira, 3, que a sessão de instalação da CPI da Petrobras foi adiada para a próxima quarta-feira, dia 10. Segundo ele, os líderes da base aliada e da oposição fizeram um acordo para que a sessão de instalação não fosse mais amanhã, conforme inicialmente previsto.

 

Veja também:

'Não é do meu feitio interferir' em CPI, diz Lula

 

Antes da CPI começar a funcionar, o governo vai tentar resolver a questão da relatoria da CPI das ONGs que, desde a semana passada, está nas mãos da oposição. A ideia é que, na terça-feira, a Mesa do Senado responda a questão de ordem apresentada pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que reivindica a relatoria da CPI das ONGs para a base aliada.

 

Na semana passada, o presidente da CPI das ONGs, Heráclito Fortes (DEM-PI), nomeou o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), como relator da comissão, depois que o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) teve de abrir mão da titularidade para assumir uma cadeira na CPI da Petrobras. A base governista encaminhou então uma questão de ordem para esclarecer se a oposição pode ocupar a relatoria da comissão das ONGs.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI da Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.