Mercadante é punido pela 2ª vez por propaganda irregular

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) acolheu na noite de ontem representação impetrada pela coligação "Unidos por São Paulo", chapa liderada pelo PSDB, e aplicou multa individual de R$ 2 mil ao candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, e ao vereador Agnaldo Timóteo (PR), que pleiteia uma vaga de deputado federal. Essa é a segunda punição aplicada a Mercadante, em multas que totalizam R$ 12 mil.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

03 de agosto de 2010 | 18h27

Os dois candidatos e suas respectivas coligações foram punidos por terem promovido propaganda eleitoral irregular por meio de um painel fixado na lateral de um ônibus que circulava na capital paulista. No despacho divulgado hoje, o juiz Luís Francisco Aguilar Cortez, relator do processo, destacou que houve abuso no caso. "A finalidade do controle da propaganda é evitar excessos em relação ao abuso de poder", afirmou.

A Lei Eleitoral 9.504, de 1997, impede a divulgação de anúncios de caráter eleitoral por meio de painéis ou outdoors. A mesma legislação proíbe a fixação de propaganda sobre bens particulares e limita o tamanho do anúncio a 4 metros quadrados. A pintura no ônibus, de acordo com o PSDB, ultrapassava este tamanho. Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.