Mercadante e Dirceu defendem candidatura de Suplicy

Dois dos principais dirigentes petistas refutaram hoje a proposta do secretário geral do PT, Geraldo Magela que anularia a inscrição do senador Eduardo Suplicy nas prévias que definirão o candidato presidencial petista. "Não tem o menor cabimento usar um artifício regimental para impedir as prévias", disse o deputado federal Aloisio Mercadante. Segundo ele, o direito às prévias "é legítimo e a inscrição do senador Eduardo Suplicy ocorreu antes da alteração do novo estatuto do partido". O presidente nacional do PT José Dirceu limitou-se a uma declaração para validar a inscrição de Suplicy. "Suplicy está inscrito".A idéia de Magela baseia-se nas exigências do novo estatuto, segundo o qual os interessados em se inscrever na prévia precisam atender a uma série de critérios: apoio de 40% dos membros do diretório nacional, 30% das executivas estaduais, 10% dos diretórios municipais em pelo menos 10 estados ou 10% dos filiados em ao menos 15 estados.Suplicy inscreveu-se sob as regras antigas, que não exigiam nenhum desses critérios." Podemos até por convencimento chegar a uma candidatura única, do Lula", afirmou Mercadante. "Mas não vejo a menor possibilidade de o PT seguir este caminho para impedir o Suplicy de ser pré-candidato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.