Mercadante defende presidente da CEF denunciado pelo MP

O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), defendeu o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, que foi denunciado ontem pelo Ministério Público à Justiça sob acusação de gestão temerária e fraudulenta, corrupção ativa e passiva e concussão (exotorção praticada por funcionário público no exercício da função). A denúncia está relacionada à assinatura de contrato de operação da rede de loterias com a multinacional americana GTech. "Estamos absolutamente seguros da isenção do presidente da Caixa", afirmou. Segundo ele, é importante lembrar que o inquérito da Polícia Federal sobre o caso do ex-assessor da Presidência da República Waldomiro Diniz ainda não foi concluído. "Esperamos, após a conclusão do inquérito, que todos os envolvidos prestem contas à Justiça", disse. Ele destacou ainda que, na semana passada, o presidente da Caixa fez uma exposição "muito esclarecedora" no Senado, na qual mostrou que a atuação da GTech atualmente é a mesma praticada no governo passado. Além disso, ele teria demonstrado aos senadores que a atual administração da Caixa conseguiu reduzir, em 15%, o valor do contrato com a multinacional americana. "A Caixa conseguiu economizar R$ 100 milhões", disse o líder governista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.