Mercadante defende mandato de 2 anos para diretor do Senado

Proposta acontece após a demissão definitiva de Agaciel Maia do cargo; ele é acusado de esconder casa no DF

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

03 de março de 2009 | 17h12

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), apresentou nesta terça-feira, 3, um projeto de resolução para fixar o mandato de dois anos para o diretor-geral da Casa. "Temos mandato para presidência do Senado, para as comissões e o diretor também precisa ter seu mandato", disse.   Veja Também: Após denúncia, diretor-geral do Senado entrega cargo a Sarney   A proposta de Mercadante estabelece mandato de dois anos, renovável por até mais dois anos e cria uma quarentena. Ou seja, o titular do cargo terá de ficar quatro anos fora do cargo se desejar desempenhar a mesma função. "Precisamos mecanismos para não construir vícios administrativos", disse.   Mercadante apresentou o projeto horas depois de o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afastar definitivamente Agaciel Maia do cargo de diretor-geral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.