Mercadante: debate da CPMF não pode ser 'publicitário'

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse hoje que a discussão sobre a renovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) não deve ocorrer "de forma publicitária". "Deve haver uma discussão com responsabilidade pois se trata de um tributo que pega até os sonegadores", afirmou. Ele participa de uma reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, com o presidente do PSDB, Tasso Jereissati (CE), os senadores Arthur Virgílio (AM) e Sérgio Guerra (PE) e o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR) para negociar a prorrogação do tributo até 2011.Mercadante também criticou a decisão do DEM de fechar questão contra o tributo antes mesmo de negociação com o governo. "Não é a melhor atitude", disse. Jucá informou que ficou definido o calendário das audiências na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nas próximas terça, quarta e quinta-feira, quando serão realizadas audiências públicas para a discussão da CPMF. Segundo ele, no debate é preciso considerar que o governo vai aumentar os recursos para Saúde e que a magnitude dessa elevação depende do tamanho da desoneração que será feita após a discussão com a oposição e a base do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.