Mensalão: ministro do STF adia audiências de acusação

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, adiou por tempo indeterminado as audiências com as testemunhas de acusação do caso mensalão, atendendo o pedido do empresário mineiro Marcos Valério, um dos principais acusados no esquema. No pedido, Valério argumentou que não foi previamente comunicado das audiências marcadas para os próximos dias, uma exigência imposta pelo relator da ação penal, Joaquim Barbosa, e acatada pelos demais ministros.Na decisão, Peluso argumenta que, por estar em recesso - como os demais ministros -, nem mesmo o relator da ação foi avisado do interrogatório. "O ministro não está ciente da realização de tal audiência, nem tampouco há, nos autos, a confirmação do recebimento da intimação pelas defesas de todos os acusados, conforme determinado", afirmou Peluso na decisão. Os interrogatórios estão suspensos até que Barbosa seja comunicado das audiências. Ele e os demais ministros voltam ao trabalho na sexta-feira da próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.