Mensalão: decisão sobre PP desanima defesa de petistas

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de abrir processo penal contra representantes do PP por formação de quadrilha deixou cabisbaixos os advogados do ex-ministro José Dirceu, do deputado José Genoino e dos ex-dirigentes do PT Delúbio Soares e Sílvio Pereira. Na avaliação de quatro advogados que acompanham o julgamento da denúncia do mensalão, dois deles que defendem os petistas, a tendência é que os ministros do Supremo também abram processo contra o chamado "núcleo central" do esquema.Os advogados dizem que, a partir do momento em que o tribunal reconhece que alguém recebeu dinheiro para vender o voto e dar apoio ao governo, terá de aparecer o pagador - no caso, o "núcleo central" formado por Dirceu, Genoino, Delúbio e Pereira. "Com certeza vão repetir o voto no nosso caso", disse o advogado de um dos petistas. "Agora falta o ativo", afirmou outro advogado. Um terceiro disse que é preciso esperar o julgamento, pois "cada caso é um caso", e o Supremo pode surpreender.O único a falar abertamente foi o advogado Luiz Francisco Barbosa, que defende o deputado cassado Roberto Jefferson (PTB). "Pelo jeito, a tendência é emparedar", afirmou Barbosa. Neste momento, o relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, faz a leitura do voto no caso dos representantes do PL indiciados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.