Menos gente nas ruas pode significar aumento da desesperança, diz Marina

A ex-ministra Marina Silva divulgou uma nota de apoio às manifestações deste domingo, 12, e relativizou o fato de elas reunirem um número menor de pessoas se comparadas com as do dia 15 de março.

ISADORA PERON, Estadão Conteúdo

12 Abril 2015 | 16h49

"Menos gente nas ruas não significa menor insatisfação; ao contrário, pode até significar um aumento da desesperança, o represamento de uma revolta que pode retornar mais forte depois de algum tempo, escreveu Marina em seu Facebook.

A ex-ministra, que disputou as eleições presidenciais no ano passado, cobrou da presidente Dilma Rousseff uma resposta às manifestações "O protesto fornece à presidente da República mais uma oportunidade de responder diretamente, sem terceirizar sua relação com a sociedade. Terá força e disposição para fazer isso? Espero que sim", disse.

Mais conteúdo sobre:
protestosMarina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.