Menino chinês e família ficam isolados até quarta

O menino chinês Jason Liang, de 4 anos, suspeito de ter contraído a Síndrome Respiratório Aguda Severa (Sars) numa viagem ao seu país, vai permanecer isolado até quarta-feira no apartamento da família, no centro de Sorocaba. Também continuam em regime de quarentena os pais e a irmã mais nova de Jason. O casal pretendia ser liberado hoje para voltar ao trabalho na lanchonete que a família possui na região central, mas não obteve autorização. O secretário municipal de Saúde, Vítor Lippi, que visitou a família de manhã, informou que o período de isolamento e observação deve completar 10 dias a partir da constatação dos sintomas. Jason foi examinado no último dia 7, no Centro de Saúde-Escola de Sorocaba, apresentando febre e tosse. A suspeita de eventual contaminação pela pneumonia asiática surgiu em razão do paciente ter chegado da província de Guandong, na China, no dia 25 de março. O garoto esteve também em Hong-Kong. As duas regiões registram grande número de casos da doença. Segundo Lippi, embora Jason esteja bem de saúde, será preciso aguardar os resultados de alguns exames realizados na sua passagem pelo Hospital das Clínicas da Unicamp, em Campinas, que ainda não ficaram prontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.