Meninas se prostituem para comprar roupas

Nem sempre a prostituição infanto-juvenil é motivada pela necessidade de ajudar a sustentar a família. O desejo de ter dinheiro para comprar roupas e produtos de uso pessoal também são fatores que levam adolescentes a ingressar no mercado sexual. Essa é uma das conclusões de um relatório que será apresentado na 7.ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, que termina nesta sexta-feira, na Câmara dos Deputados. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.