Mendes rejeita pedido para suspender bloqueio de bens

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta-feira rejeitar um pedido do ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli para que fosse suspensa decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que determinou o bloqueio de bens de ex-dirigentes da estatal. O bloqueio foi determinado em razão das irregularidades apontadas na operação de compra da refinaria de Pasadena.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 18h00

Em sua decisão, Gilmar Mendes afirma que "a decretação cautelar da indisponibilidade dos bens dos administradores envolvidos, em análise inicial, típica de exame liminar, mostra-se cabível e até mesmo recomendável na hipótese em exame, ante o risco de frustração da utilidade do processo administrativo em curso na Corte de Contas".

Mais conteúdo sobre:
PetrobrasTCUSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.