Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Mendes avisa que fala como 'chefe do Poder Judiciário'

Ministro fez críticas ao MST e presidente Lula declarou que ele falou como cidadão

Gustavo Uribe, O Estado de S.Paulo

03 de março de 2009 | 00h56

Em resposta à declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que as críticas feitas pelo ministro Gilmar Mendes ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) teriam sido feitas na condição de cidadão, e não como chefe do Judiciário, a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF) declarou nesta segunda-feira, 2, que o presidente da Corte "falou na qualidade de chefe do Poder Judiciário, que tem responsabilidades políticas e institucionais inerentes ao cargo". Veja também:Justificativa do MST para mortes em PE é inaceitável, diz Lula Mendes critica repasse a invasores de terra Nesta tarde, Lula julgou como "inaceitável" a ação do MST que resultou na morte de quatro seguranças de uma fazenda em Pernambuco. "É inaceitável a desculpa de legítima defesa para matarem quatro pessoas. É inaceitável e, portanto, a justiça terá de ser feita para apurar a verdadeira responsabilidade", destacou. Em seguida, o presidente comentou sobre a declaração de Mendes. "Quero crer que o ministro Gilmar Mendes tenha dado a opinião como cidadão brasileiro. Quando houver processo, ele dará sua opinião e possivelmente seu voto", afirmou. Na ocasião, Lula também refutou a possibilidade de uma crise institucional entre o Judiciário e o MST devido às declarações de Gilmar Mendes.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTLulaExecutivoJudiciário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.