Mendes adia decisão sobre caso do TRT

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, decidiu não examinar agora o habeas corpus impetrado por José Eduardo Ferraz, sócio da antiga construtora Incal - investigada em meio às denúncias de desvios na construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. A decisão será tomada após o término das férias forenses. Ferraz foi denunciado junto com o juiz Nicolau dos Santos Neto, entre outros, acusados de fraude em licitação e desvio de verbas públicas destinadas à obra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.