Memorial para mortos na construção do maior prédio do mundo

Autoridades taiwanesas inauguraram, hoje, a construção de um memorial para os seis trabalhadores que morreram nas obras do prédio mais alto do mundo ? o edifício Taipei 101. Cinco foram mortos em março de 202, quando um terremoto sacudiu o prédio, jogando duas gruas, vigas de aço e blocos de cimento ao solo. Dois eram operadores dos guindastes e outros três, operários de construção.?O sexto operário a ser lembrado será um eletricista que foi eletrocutado quando instalava a fiação do prédio?, disse Huang Hsiao-jun, porta-voz da Associação de Vítimas de Acidentes de Trabalho de Taiwan. A organização uniu-se ao governo e outros grupos sindicais para erguer o monumento.O memorial foi desenhado pelo escritório de arquitetura C.Y. Lee & Partners. Será instalado numa praça no lado sul do edifício.Quando o edifício de 101 andares for aberto, no final do ano, ostentará três títulos mundiais: o mais alto de estrutura, o mais alto até o topo e o mais alto em pavimentos ocupados.O prédio de 509 metros de altura está 57 metros acima do edifício que era, até agora, o maior do mundo, o Petronas Towers, em Kuala Lumpur, na Malásia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.