Membros do MST são indiciados por destruição de fazenda no Pará

A polícia do Pará indiciou nesta quarta-feira e pediu à justiça a prisão preventiva de dezoito pessoas, todas dirigentes e militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), acusadas de invasão, saque e destruição da fazenda Peruano, em Eldorado dos Carajás, no sul do Estado, no dia 27 de março passado.No inquérito, concluído 40 dias depois da invasão, os acusados responderão por constrangimento ilegal, ameaça, cárcere privado, formação de quadrilha, roubo, danos qualificados e incêndio. O delegado André Nunes Albuquerque, responsável pelo inquérito, ouviu depoimentos que apontam os indiciados como envolvidos no crime.O dono da fazenda alega prejuízo de R$ 5 milhões com a destruição completa de um laboratório de genética animal da fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.