Membros do MST e MAB invadem usina de Rio Canoas

A Triunfo Participações e Investimentos (TPI) informou que no dia 17 de março, às 3h, as instalações da usina hidrelétrica de Rio Canoas foram invadidas por ocupantes ligados ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

MARCELLE GUTIERREZ, Agência Estado

20 de março de 2014 | 21h09

A empresa informou, por meio de fato relevante, que os técnicos que operavam a usina foram obrigados a desligar as unidades geradoras e "os invasores expulsaram os operadores, assumindo o controle da sala de comando". A Usina permaneceu sob o controle dos invasores até às 11h do dia 18 de março, quando foi retomada, após ação da tropa de choque da Polícia Militar de Santa Catarina", detalhou a empresa.

A geração de energia da Rio Canoas será normalizada até às 24h desta quinta-feira, 20. "A companhia ajuizará ação de indenização e reparação de perdas e danos causados pelos invasores", informou a Triunfo.

Tudo o que sabemos sobre:
TriunfohidrelétricainvasãoMSTMAB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.