Mello apela contra avalanche de e-mails

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, pediu nesta sexta-feira aos internautas que deixem de enviar para os e-mails dos ministros da Corte mensagens repetidas sobre a ação que questiona o uso do Código de Defesa do Consumidor nas relações entre clientes e bancos.Além de congestionar o correio eletrônico dos ministros, Marco Aurélio afirmou que gasta ?um tempo enorme? para deletar as mensagens repetidas. Na semana passada, o presidente do Supremo contou que chegou a ser acusado de bloquear o próprio e-mail para deixar de receber asmensagens. Mas, segundo o STF, o aumento expressivo de acessos ao e-mail da presidência do tribunal sobrecarregou a caixa postal. A polêmica surgiu com o encaminhamento ao STF de uma ação na qual a Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) pede que não seja aplicado o Código do Consumidor às relações entre clientes e bancos. Segundo Marco Aurélio, essa deve ser uma das ações de maior repercussão a serem julgadas neste ano pelo tribunal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.